psiquiatra

As diferenças entre um psicólogo e um psiquiatra

Por serem campos de atuação voltadas para a compreensão e tratamento da saúde mental, é comum que as pessoas confundam com frequência a psicologia e a psiquiatria. De fato, elas apresentam similaridades, mas na essência e na prática, são diferentes. Logo, psicólogo e psiquiatra não fazem a mesma coisa.

Quer entender melhor o que difere a psicologia da psiquiatria? Leia o artigo e saiba mais sobre o assunto.

Quem é o psicólogo?

O psicólogo é o profissional com formação superior em psicologia, uma ciência voltada para o estudo de processos mentais e comportamentais que envolvem emoções, sentimentos, pensamentos e ações. O psicólogo atua por meio de conversas e técnicas psicoterápicas em busca de identificar as causas que provocaram o comportamento disfuncional ou adoecimento mental do paciente. 

Seu principal objetivo consiste em ajudar o paciente a compreender, lidar e superar sua condição, de modo que ele encontre ferramentas de transformação e alcance  uma vida mental mais equilibrada e saudável. Mais do que tratar alterações psicológicas, o psicólogo visa proporcionar o autoconhecimento para que seu paciente consiga enfrentar as adversidades de maneira mais leve, autoconfiante e positiva.

Quem é o psiquiatra?

O psiquiatra é um médico especialista na prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de vários sofrimentos mentais que podem ser de cunho funcional ou orgânico. Ele lida diariamente com manifestações psicológicas severas, que podem comprometer a vida afetiva, social, acadêmica e laboral dos pacientes.

Esse profissional é formado em medicina e especializado em psiquiatria, portanto, seu foco de atuação é o adoecimento mental, isto é, a identificação e cuidado de desordens mentais, o que pode ser feito através de psicoterapia, uso de medicação ou ambos. É importante quebrar o estigma de que o psiquiatra é um médico de loucos! Distúrbios como depressão, fobia, transtorno bipolar, transtornos alimentares, disfunções sexuais, entre outros, podem – e devem – ser tratados pelo psiquiatra.

O que eles têm em comum?

Apesar das claras diferenças na atuação e formação de psicólogo e psiquiatra, ambos são profissionais que trabalham em busca de amenizar os sintomas físicos e psicológicos de distúrbios mentais. Com isso, os dois trabalham a fim de melhorar a qualidade de vida de seus pacientes, impactando positivamente diversas áreas, como o desempenho profissional, convívio social e relacionamentos afetivos dos indivíduos que recebem tanto o tratamento psicológico, quanto o tratamento psiquiátrico.

Diferentes, mas complementares

Não é preciso rivalizar psicólogo e psiquiatra, nem escolher entre um e outro. Eles são diferentes, mas complementares. Enquanto o paciente faz sessões de terapia para aprender a lidar com a própria condição, o psiquiatra atua com o tratamento medicamentoso. 

Para oferecer uma abordagem mais completa e profunda aos pacientes, atualmente, há profissionais com as duas formações. Desse modo, além de ser capaz de diagnosticar uma possível enfermidade psiquiátrica, o médico consegue compreender o paciente de forma mais detalhada, conhecer as causas, entender sua maneira de lidar consigo mesmo, com os acontecimentos de sua vida e com as pessoas ao seu redor.

Quer saber mais sobre psiquiatria e psicologia? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lajeado!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe